Grupo12Aérea

Comandante soube do fim da Webjet em pleno voo, diz comissária

A WEBJET E O TALENTO DE DALCIO MACHADO

Funcionários da Webjet foram pegos de surpresa com a demissão de todos os trabalhadores da companhia, inesperada para eles. Alguns souberam que não teriam mais emprego em pleno voo. Uma comissária de bordo da Webjet, que pediu anonimato, disse que a tripulação de um voo que voltava da região sul do país para o Rio na noite de quinta-feira foi informada que a empresa iria acabar em pleno ar.

Segundo ela, que contou o caso após participar de uma das reuniões em que as demissões foram anunciadas ontem no Rio, o comandante recebeu a notícia sistema de comunicação da aeronave e repassou à tripulação. Nervosos, os tripulantes iniciaram os procedimentos de pouso.

"Estávamos voltando para o Rio quando um operador da Gol avisou ao comandante que os integrantes da tripulação que precisassem voltar para seus Estados deveriam se dirigir ao balcão da Gol porque a Webjet não existia mais", disse ela, que trabalhou por quatro anos na empresa. Os funcionários disseram que foram avisados da reunião de sexta-feira às 23h do dia anterior. Muitos disseram que ficaram cerca de 15 dias fora da escala de trabalho, sem motivo aparente.

"Começamos a desconfiar das demissões quando colegas não foram escalados para trabalhar por 15 dias", disse a comissária Tatiana Pueyo, 36.

Para o comandante Rogério Coelho, 50, faltou uma mobilização antecipada dos empregados diante dos indícios que as demissões ocorreriam. De acordo com ele, houve demora de mobilização principalmente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que aprovaram a fusão.

"Onde estão o Cade e a Anac numa hora dessas? Eles não têm a obrigação de defender nossos empregos, mas têm de defender os direitos dos consumidores que perdem uma companhia aérea de baixo custo. Se tivessem garantido a permanência da empresa, teríamos, indiretamente, nossos empregos assegurados", afirmou Coelho.

Ele alega que a empresa foi pouco transparente com seus funcionários ao lidar com a possibilidade de cortes. "Até ontem, a empresa não tinha um número de quantos empregados iriam ficar e quantos iriam deixar a companhia. Agora, você imagina um piloto voando sem saber se amanhã ele está ou não desempregado", disse ele, que tinha também quatro anos de empresa e trabalhou em outras companhias aéreas que acabaram, como Vasp e Rio Sul.

Depois da demissão, alguns ex-funcionários tiveram ontem uma reunião na procuradoria do Ministério Público do Trabalho. Coelho, que participou da reunião, disse que foi registrado um pedido para que sentem numa mesma mesa representantes da Gol e da Webjet, dos funcionários, dos sindicatos de classe, da Anac e do Cade para tentar reverter a situação.

No final da tarde de ontem, funcionários demitidos da Webjet fizeram uma manifestação no saguão do desembarque do aeroporto Santos Dumont. Cerca de cem ex-funcionários participaram da manifestação, com cartazes, máscaras e narizes de palhaço.

Os passageiros da Webjet foram remanejados para voos da Gol. Não foram registrados grandes tumultos ontem nem na manhã de hoje no aeroporto do Santos Dumond, na região central do Rio. A área de check-in da Webjet foi absorvida pela Gol.


As informações são"Jornal A Cidade".Sempre é citado o link de referência. O conteúdo é de Responsabilidade:Samuel Pereira 

Grupo12Aérea

About Grupo12Aérea -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :
© Copyright 2017 12Aérea News. Designed by HTML5 | Distributed By . G12horas.Aerea.