Busca

Translate

sexta-feira, 16 de março de 2012

Nova actualização da lista "negra" da aviação inclui companhias aéreas de Moçambique

A Comissão Europeia anunciou hoje a 17ª actualização da lista "negra" da aviação que proíbe todas as companhias aéreas certificadas de Moçambique entre as quais a LAM, que está a voar para Lisboa com um avião da EuroAtlantic, de voarem no espaço aéreo europeu.
O comunicado da Comissão diz que decidiram com o apoio unânime dos membros do Comité de Segurança Aérea, impor restrições operacionais em dois casos. No primeiro baniu todas as companhias aéreas moçambicanas certificadas de operar no espaço aéreo europeu devido às "significativas deficiências encaradas pelas autoridades da aviação civil neste país tal como foi reportado pela ICAO – International Civil Aviation Organization no âmbito da sua auditoria sobre supervisão e segurança.
No segundo caso a comissão impôs restrições em dois aviões B767 operados pela Air Madagascar devido às deficiências persistentes de segurança e supervisão.
A Comissão e os membros do Comité da Segurança Aérea reconhecem "os esforços das autoridades desses países para a reforma do sistema de aviação civil actual e melhorar a segurança para garantir que as normas internacionais de segurança sejam efectivamente aplicadas", diz a nota que acrescenta que a CE está "pronta a apoiar activamente a estas reformas, em cooperação com a OACI, os Estados-Membros e da European Aviation Safety Agency".
A nova lista inclui todas as companhias aéreas certificadas em 21 países totalizando 269 transportadoras que foram completamente proibidas de voarem no espaço europeu: Afeganistão, Angola, Benin, República do Congo, República Democrática do Congo, Djibouti, Guiné equatorial, Gabão (com excepção de três companhias que operam com restrições e condicionadas), Indonésia (com excepção de seis companhias), Kazaquistão (com excepção de uma companhia que opera sob determinadas restrições e condições), Quirguistão, Libéria, Mauritânia, Moçambique, Filipinas, Serra Leoa, São Tomé e Príncipe, Sudão, Swazilândia e Zâmbia.
A lista também inclui três companhias individuais, Blue Wing Airlines do Suriname, Meridian Airways do Gana e Silverback Cargo Freighters do Ruanda.
Adicionalmente existem dez companhias que podem operar na EU com restrições entre as quais está a TAAG.


As informações são"Presstur".Sempre é citado o link de referência. :